COMUNIDADE CAXUTÉ INAUGURA MUSEU DA COSTA DO DENDÊ DE CULTURA AFRO-INDÍGENA  

 
 ​
O museu será inaugurado com a exposição do fotógrafo Almir Bindilatti e conta com o apoio do Programa Design Dialógico
O projeto Design Dialógico – uma Estratégia para a Gestão Criativa de Território continua sua itinerância pela Bahia e chega ao Baixo Sul, onde apoia a inauguração do Museu da Costa do Dendê de Cultura Afro-Indígena, no dia 6 de agosto, às 11h, no povoado de Cajaíba, município de Valença. O Museu é gerido pela Comunidade do Caxuté – que tem se firmado como um corpo de referência na defesa do legado ancestral Bantu-Indígena no território – sob a liderança da sacerdotisa Bantu Mam’etu Kafurengá (Mãe Bárbara).
O Museu da Costa do Dendê de Cultura Afro-Indígena será aberto com a exposição fotográfica de Almir Bindilatti, que retratou a região mostrando sua gente e suas belezas. Nessa exposição etnocultural, o fotógrafo aborda o patrimônio material, imaterial e ambiental da região, numa pesquisa iconográfica sobre as comunidades tradicionais da Costa do Dendê, trazendo a diversidade ambiental, arquitetônica, suas manifestações culturais – como o Zambiapunga, Capoeira, Burrinha e Marujada –, samba-de-roda e a pesquisa sobre os quilombos e irmandades negras.
O Museu é uma iniciativa da Comunidade Caxuté e está instalado numa área de mil metros quadrados, entre dendezeiros, Rodão do Dendê, matas e cacaueiros. A proposta do museu é mostrar a cultura Bantu e indígena, em suas conexões entre biodiversidade e diversidade cultural, intermediada por saberes herdados desta ancestralidade.
A Costa do Dendê é um recorte litorâneo do Baixo Sul, situada entre a foz do Rio Jaguaripe e a Baía de Camamu. Seus 115 km de litoral abrangem as localidades de Valença, Morro de São Paulo, Boipeba, Igrapiúna, Cairu, Camamu, Taperoá, Nilo Peçanha, Ituberá e Maraú. A região é um mosaico de praias, baías, manguezais, costões rochosos, restingas, nascentes, lagoas, rios, cachoeiras e estuários.
Portanto a grande legitimidade do Museu da Costa do Dendê, está na voz das comunidades tradicionais, visibilizadas neste espaço, fortalecendo um grande tecido sócio ambiental, constituído pela tecitura cultural, ambiental, histórica e arquitetônica abordadas neste Museu.
Sobre o Programa Design Dialógico
Design Dialógico – uma Estratégia para a Gestão Criativa de Território é um projeto da multifacetada estilista Márcia Ganem, com base no programa capitaneado pelo Instituto de Design e Inovação – INDI. Trata-se de um programa integrado de qualificação em cultura lançado em janeiro, que tem como proposta potencializar projetos voltados para o desenvolvimento sustentável de cinco territórios na Bahia – Ilha de Itaparica, Valença, Maraú, Saubara e Chapada Diamantina –, com base na identidade cultural de cada um deles. O objetivo maior é mapear, capacitar e valorizar as iniciativas culturais dos territórios que demonstrem potencial de ativação da economia criativa.
Serviço:
O que: Inauguração do Museu da Costa do Dendê de Cultura Afro-Indígena
Quando: 6 de agosto às 11h
Onde: Cajaíba, km 11 – Valença
Mais informações: www.museudacostadodende.com
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s