Serra Grande celebrou festa afro-brasileira

 

Localizado no distrito de Serra Grande, no município de Valença, interior do Estado da Bahia, Território do Baixo Sul da Bahia, o Terreiro Kunzo Nkisi Dandalunda Raíz do Caxuté, é extensão do Terreiro Caxuté no distrito de Maricoabo, no mesmo município.

O Terreiro Dandalunda tem como responsáveis a sacerdotisa Maria Balbina dos Santos (Mãe Bárbara) e sua mãe biológica a senhora Alzira Félix dos Santos (mame´etu ndenge Odemina) e Heráclito Barbosa (Táta Luangomina).

O Kunzo Dandalunda é o primeiro terreiro de candomblé fundado no distrito de Serra Grande, e além do mais é um terreiro de nação angola, culto inserido no Brasil pelos povos bantu nos primeiros períodos da escravidão. Neste terreiro as forças nativas dos caboclos têm espaço para sua manutenção e preservação ancestral.

Anualmente candomblecistas do Caxuté, visitantes e convidados participam desta importante celebração, a festa em homenagem ao Caboclo Rei das Neves, os caboclos são reconhecidos por muitos cultos de Matriz Africana, como o ancestral nativo, aquele cultuado só aqui em terras brasileiras.

No sábado os trabalhos foram iniciados com os rituais internos (visando purificar e abrir as atividades), na tarde do sábado a já tradicional “maionga” (banho sagrado) e a continuação dos trabalhos na cachoeira de Serra Grande, pedindo força a Nkisi Kisimbi (Ndadalunda – Senhora das águas). Na noite do sábado seguiram com a  kizomba de saudação aos Nkisis, o samba dos Caboclos (regido pelo caboclo mor Rei das Neves) e em seguida a kizókela (banquete) repartindo a comida sagrada, repleta de frutas e um grande churrasco de um boi (como já de tradição).

Domingo houve a “Gira de saberes” coordenada por Mame’etu Kafurêngá (Mãe Bárbara) que conduziu um diálogo sobre os costumes e tradições do Candomblé da Nação de Angola, @s candomblecistas do Caxuté e a comunidade presente apreenderam e praticaram alguns fundamentos ritualísticos, em seguida foi realizada o rito interno da jurema para energização dos fiéis.

Destacou-se a importância de filhos de santo, a exemplo da doutoranda em biotecnologia Cíntia Reis, da psicopedagoga Silvani  Nascimento; a Kátia Costa (graduanda em Administração e agente de saúde); o Táta kinsaba Sobodê (Jefferson Duarte Brandão), mestrando em educação do campo; Jacira Rodrigues, professora da rede municipal de ensino;  Rita de Cássia,  professora pós graduada em educação e tesoureira da Acultema (Associação do Caxuté), dentre outras que através de suas formações acadêmicas e experiências contribuem para a organização e assistência nas atividades que buscam pensar, em termos de preservação, as práticas comunitárias da Comunidade Caxuté.

Segundo informações da comissão cerca de 200 pessoas participaram das atividades do sábado, com maior à noite. A presença de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos chamaram a atenção dos dirigentes do Caxuté, haja vista que mais uma vez foram ordeiros e respeitadores desta tradição negro-brasileira, que rememora práticas dos antigos mestres dos saberes da localidade, que outrora foram influenciados pelas práticas vivenciadas com o catolicismo.

Para finalizarmos esta matéria vejamos o depoimento de Sobodê: “Agradecer aos Mikisis e Caboclos por ter nos agraciado com mais esse momento de fortalecimento do Ngúzu, ressaltando que a Comunidade Caxuté mantém o culto aos caboclos quanto uma identidade dos terreiros da Nação Angola”.

Confiram as fotos durante a comemoração:

 

DSCN9996 (2).JPG

Kizomba para invocar a força dos Mikisis

DSCN9984 (5).JPG

Táta Luangomina cumprimentando nova membro da comunidade durante cerimonial religioso.

DSCN9992 (3)

Filhos e filhas se prostraram no chão em reverência ao nkisi Kitembu

DSCN9982 (4)

Netas e filhos de santo do Caxuté

DSCN9985.JPG

Transportes de alguns participantes.

DSCN0003 (3)

Táta Luangomina invocando a força da ancestral Ndandalunda incorporada em sua avó  (consanguínea) Odemina.

DSCN9998 (4).JPG

Mame´etu Odemina, durante a kizomba que antecedeu o culto aos caboclos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s